Valor imobiliário
Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

Conforme referimos no artigo sobre preços, uma moradia construída com estrutura em aço galvanizado pode alcançar valores competitivos de mercado. No entanto, mesmo que uma moradia em LSF custe exactamente o mesmo que uma outra de configuração similar, existem várias razões para afirmar que o cliente obteve mais pelo mesmo dinheiro. O seu investimento provará ser mais rentável com o passar do tempo.

Comprar mais pelo mesmo dinheiro

Mais área interna

Em média, a secção das paredes do sistema LSF possui menos 12 cm do que as construídas em alvenaria. Isso significa que, para a mesma planta, são ganhos 12 cm de espaço útil interior por cada metro linear de parede exterior. Ora, se uma moradia tiver 100 metros lineares de paredes exteriores (em dois pisos, por exemplo), isto representa um ganho de 12 metros quadrados. Também se ganham alguns centímetros nas paredes interiores.

Mais materiais aplicados

Prosseguindo com o exemplo acima, é evidente que a área ganha não pode ser usada isoladamente para criar uma nova divisão da casa, mas o facto é que estes metros ainda precisam ser revestidos com pavimentos, exigindo mais gesso e pintura nas paredes e tectos, sem falar na mão de obra adicional. Além disso, apesar dessa redução de secção, o edifício conta com uma espessura três vezes superior de materiais de isolamento térmico e acústico, sem pontes térmicas e menor risco de condensações. Assim, facilmente se compreende que o cliente leva mais pelo mesmo dinheiro.

Menos mão de obra

Numa construção vulgar uma grande fatia do custo final é a mão de obra. Nas habitações com estrutura metálica poupa-se na mão de obra e investe-se na qualidade dos materiais básicos.

pie1.jpg

Conforme ilustrado na imagem, o peso da mão de obra no preço final de um edifício pode alcançar os 50%. Ou seja, metade do valor investido evaporou-se no esforço de aplicar os materiais. No caso das construções LSF, o peso da mão de obra raramente excede o terço do valor final. Assim, se um edifício com a mesma configuração custar o mesmo, o cliente adquiriu mais materiais pelo mesmo dinheiro. Pagou menos por aquilo que não tem valor material, a mão de obra.

Poupança energética

Sendo edifícios com excelentes níveis de isolamento térmico, uma habitação com estrutura em aço poderá alcançar uma classificação elevada no SCE (Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios), ficando comprovado o melhor conforto provido pelo sistema. A classificação do SCE segue uma escala pré-definida de 7+2 classes (A+, A, B, B-, C, D, E, F e G), em que a classe A+ corresponde a um edifício com melhor desempenho energético, e a classe G corresponde a um edifício de pior desempenho energético.

Alcançar uma classificação elevada representará uma significativa poupança energética o que poderá resultar numa valorização imediata do imóvel quando comparado com outros de classificação inferior. Assim, a poupança na energia para climatização ao longos dos anos representa um valor financeiro que não poderá ser desprezado. Quando alguém pretende comprar um automóvel, o consumo de combustível ao longo dos anos é um assunto a que usualmente se dá grande consideração. Então, porque não fazer o mesmo com o consumo energético de uma habitação?

O SCE também permitirá que os compradores percebam as diferenças entre o LSF e os métodos vulgares de construção. Para que uma casa em alvenaria alcance a mesma classificação que uma habitação LSF, a qualidade e quantidade dos materiais de isolamento térmico terá de ser superior o que equilibrará a comparação de custos de construção dos dois sistemas construtivos. Para uma mesma classificação, é provável até que os custos finais de um edifício LSF venham a ser menores.

Manutenção mais fácil

Visto que a durabilidade dos materiais estruturais é muito elevada, podendo alcançar o milhar de anos no caso da estrutura metálica, a manutenção é muito reduzida ou mesmo desnecessária. A redução do risco de condensações, por exemplo, elimina os danos provocados pela presença de fungos e bolores, tanto nos materiais dos edifícios, como no mobiliário e, mais importante ainda, na saúde dos ocupantes.

Construir para revender

Para quem pretende construir para revender, este é de facto o melhor processo construtivo. Ao invés de ter de aguardar doze ou mais meses antes de poder oferecer uma habitação vulgar ao mercado, o revendedor poderá reaver o seu investimento em apenas alguns meses. E nem sequer está a oferecer um produto comum, mas sim uma habitação de alta qualidade que se publicita a si mesma especialmente durante o processo de construção. Para quem pretende vender a sua casa anos mais tarde, terá a vantagem de poder apresentar um imóvel com aspecto de recém construído pois, além de outras vantagens, este não apresentará fissuras, infiltrações, cores desbotadas, etc.

As estruturas em aço galvanizado adaptam-se a qualquer tipo de projecto. Apesar das inúmeras vantagens, tais como o conforto, segurança e rapidez de construção, a aparência exterior e interior é semelhante a qualquer outro edifício.

Diz-nos a experiência que ainda antes da conclusão das obras, uma casa com estrutura em aço galvanizado já vale mais do que aquilo que o comprador investiu nela. Isto foi constatado ao ouvir opiniões de pessoas que se dirigiram ao local de construção movidas pela curiosidade. Por este meio, não só foram realizados novos contratos como surgiram pessoas dispostas a adquirir edifícios apenas em fase de construção, atraídos pelas características e vantagens de que se aperceberam durante a visita.

Publicidade Google


Copyright © 2003-2016 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.