Think Steel - Página 11

A Futureng publicou um desdobrável intitulado Think Steel, cujo texto visa esclarecer o público em geral, apresentando argumentos lógicos para se compreenderem as vantagens do LSF. Daí a alusão temática para pensar no aço como solução.

Página 11

Segurança estrutural

Porque será que uma casa com estrutura em aço galvanizado é mais segura do que um edifício com estrutura em betão armado?

Imagine o seguinte: planeia mudar um móvel pesado para outro local. Talvez uma mesa com tampo em pedra ou um piano. Para isso pede ajuda a três amigos e cada um pega num dos cantos do móvel. Mas infelizmente, uma das pessoas tropeça o que provoca o desequilíbrio de todos os outros e, provavelmente, a queda do objecto. Isto acontece porque a carga estava dividida apenas por quatro pessoas sendo que uma delas deixou de suportar o peso que lhe estava atribuído. Mas agora, pense: em vez de quatro são vinte pessoas a pegar no mesmo objecto. Mesmo que duas ou três deixem de fazer força, não concorda que o peso distribuído é muito mais fácil transportar?

Esta é uma das grandes vantagens das construções em aço galvanizado. Todas as cargas do edifício estão distribuídas pelas paredes exteriores onde encontramos um perfil metálico, no mínimo, a cada 60 cm. Assim, numa parede com dez metros, onde na construção convencional encontraríamos dois pilares nas extremidades e um ao centro, num edifício LSF essa parede conteria, pelo menos, dezoito pilares metálicos interligados entre si. Numa habitação de tamanho médio, tendo um piso térreo e um superior, totalizando 200 m² por exemplo, são empregues mais de 10 toneladas de metal de alta resistência unidos por milhares de parafusos estruturais!

Todas as paredes exteriores fazem parte estrutura do edifício, por onde se reparte todo o peso das lajes, paredes e o conteúdo que venha a ser colocado na casa. Assim, facilmente se compreende a extraordinária resistência sísmica destas casas, podendo ser comparadas a enormes caixas metálicas reforçadas pelo revestimento em OSB. São estruturas flexíveis que não apresentam o risco de queda de pilares ou de lajes durante a ocorrência de um terramoto. Tal como no exemplo anterior, mesmo na eventualidade remota da torção de alguns dos elementos verticais, restariam muitos outros por onde a carga seria distribuída, mantendo assim o seu equilíbrio. Conforme se percebe facilmente, uma das vantagens principais do LSF é a preservação de vidas, mesmo quando os edifícios são submetidos às forças extremas de um tremor de terra. Vivendo em Portugal, um país onde os sismos podem acontecer a qualquer momento e com extrema violência, esta vantagem pode ser a diferença entre a vida e a morte.

Publicidade Google


Copyright © 2003-2016 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.