Think Steel - Página 09

A Futureng publicou um desdobrável intitulado Think Steel, cujo texto visa esclarecer o público em geral, apresentando argumentos lógicos para se compreenderem as vantagens do LSF. Daí a alusão temática para pensar no aço como solução.

Página 9

Outros Materiais

Exceptuando a estrutura, os edifícios LSF poderão empregar os mesmos materiais que qualquer outro. Desde as fundações à cobertura, do equipamento à decoração, o tipo e a forma dos materiais poderão ser escolhidos pelo arquitecto ou pelo cliente levando em conta o seu gosto e capacidade financeira.

Nas fundações, muros de suporte ou caves é empregue o convencional betão armado. No interior, qualquer tipo de revestimento ou pavimentos podem ser aplicados. O mesmo acontece com o mobiliário e equipamento de cozinha dos quartos e instalações sanitárias ou com quaisquer elementos decorativos tais como rodapés, sancas, centros de tecto, escadas, portas interiores, caixilharia com ângulos rectos ou arqueada, paredes curvas, em arco ou com outros formatos irregulares, tectos abobadados, entre muitas outras soluções arquitectónicas.

No interior das paredes e das lajes, existe espaço suficiente para aplicar qualquer tipo de tubagem, seja ela para água quente ou fria, esgotos, drenagem, aspiração central, ar condicionado ou outros meios de climatização, condutores eléctricos, telecomunicações e informática, televisão e som, meios de vigilância, sistemas de domótica, entre muitos outros. Pelo exterior, as texturas e cores só estão limitadas pela imaginação do projectista. Socos ou cantarias, genuínas ou de imitação, relevos ou depressões nas fachadas, varandas ou terraços, coberturas planas, invertidas ou com telha cerâmica, alpendres ou pérgolas, tudo isto e muito mais é possível executar sobre os materiais básicos do sistema LSF.

[Texto no Destaque]

Os edifícios com estrutura em aço galvanizado empregam materiais de elevada qualidade com o objectivo básico de prover segurança, conforto e durabilidade. No entanto, o aspecto exterior é igual a qualquer outra casa. Assim, o processo burocrático de aquisição de uma casa LSF são semelhantes a todas as outras. É necessária a aprovação camarária do projecto de arquitectura, bem como dos projectos de especialidades. As únicas diferenças residem no cálculo de estabilidade, neste caso para perfis metálicos ao invés de betão armado, e no cálculo de comportamento térmico e acústico que alcançam valores superiores. Tal como em qualquer outra casa, quem recorre ao crédito passará pelos mesmos processos burocráticos estabelecidos pelas entidades bancárias.

Publicidade Google


Copyright © 2003-2016 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.