Think Steel - Página 04

A Futureng publicou um desdobrável intitulado Think Steel, cujo texto visa esclarecer o público em geral, apresentando argumentos lógicos para se compreenderem as vantagens do LSF. Daí a alusão temática para pensar no aço como solução.

Página 4

[Texto no Destaque]

Durante o século 20, e certamente assim continuará por muitos anos à frente, o aço tem sido usado para erigir as mais altas estruturas existentes no planeta. Entre as mais famosas, lembramos a Torre Eiffel em Paris, o Empire State Building em New York, a Torre Sears em Chicago, e o edifício mais alto mundo (à data desta publicação), o edifício Taipei 101 em Taiwan, com mais de 500 metros de altura. Usualmente, o método básico de construção destas gigantescas estruturas é conhecido por Steel Framing (Estruturas em Aço). No entanto, no que diz respeito à construção residencial, já por centenas de anos, os povos destes países mais desenvolvidos têm optado pela madeira como material básico de construção, segundo processos conhecidos mundialmente por Wood Framing (Estruturas em Madeira). Mais recentemente, os perfis em aço galvanizado começaram a ser cada vez mais utilizados devido à sua maior resistência e durabilidade, menor impacto sobre o ambiente, preços mais baixos e estáveis, mantendo no entanto todas as características de conforto térmico e acústico que os perfis em madeira já conferiam. Este sistema construtivo passou a ser conhecido por Light Steel Framing (Estruturas Ligeiras em Aço).

[Fim de Texto no Destaque]

O Aço Galvanizado

Os montantes e vigas empregues nas construções com estrutura metálica são fabricados a partir de chapa de aço galvanizado por imersão em zinco quente. Naturalmente, tanto a liga do aço bem como a configuração das suas secções, espessuras e orifícios, espaçamento entre peças e conexões, incluindo a quantidade de galvanização devem ser as adequadas à construção civil, cumprindo a legislação estabelecida pelos Eurocódigos.

As peças metálicas variam tanto na secção como na espessura. Para as paredes é comum usarem-se espessuras entre os 0,8 e os 1,5 mm. Para pisos e telhados é usual atingir os 2,5 mm de espessura. Apesar de se tratar de aço de alta resistência, a maioria dos elementos são leves, sendo manuseados por uma única pessoa. Todas as peças possuem uma função previamente prevista no projecto de engenharia. Para permitir a flexibilidade da estrutura, todos os elementos metálicos são aparafusados entre si, sem pontos de solda.

Já que o convidámos a pensar, é provável que ao observar uma das fotografias nestas páginas, tenha concluído que um edifício LSF é pré-fabricado, mas na verdade não é assim. Tal como os tijolos individuais, já prontos, são transportados para uma obra, da mesma forma os perfis metálicos chegam ao local mas, depois, têm de ser cortados e posteriormente conectados, construindo assim as paredes, lajes e telhados. Concluída, a estrutura assemelha-se a urna enorme gaiola de peças metálicas todas interligadas através de parafusos auto-roscantes. de elevada resistência e galvanização.

Publicidade Google


Copyright © 2003-2016 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.