Legislação norte americana aplicável ao LSF
Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

O aço enformado a frio tem sido extensamente usado em edifícios, automóveis, electrodomésticos, mobiliário de casa e de escritório, balcões, prateleiras e estruturas de armazéns, silos, sinalização rodoviária, sistemas de drenagem e pontes. A sua popularidade pode ser atribuída à facilidade de produção em massa e pré-fabricação, qualidade uniforme, estruturas de baixo peso, economia no transporte e manuseamento, e simples e rápida construção ou instalação.

Aproximadamente 40% do aço total usado na construção de edifício nos EUA é enformado a frio. Naquele país, o aço enformado a frio possui uma fatia significativa do mercado devido às suas vantagens sobre outros materiais de construção e ao apoio dado à industria metalúrgica por várias organizações que promovem a investigação, estabelecem legislação e e desenvolvem padrões. Entre estas organizações destaca-se o AISI - American Iron and Steel Institute (Instituto Americano do Ferro e do Aço). Neste artigo apresentamos a influência do AISI no desenvolvimento dos padrões e regulamentos aplicáveis ao aço enformada a frio na construção, segundo um sistema usualmente designado por Light Steel Framing.

Histórico da legislação aplicável ao LSF na América do Norte

As aplicações de aço enformado a frio são encontradas tão cedo quanto a década de 1850, tanto nos Estados Unidos como na Grã-Bretanha. Na segunda década do século XX, o aço enformado a frio entrou em cena na construção civil, com produtos manufacturados por um punhado dos construtores. Embora estes produtos tenham tido um bom desempenho, enfrentaram dificuldades de aceitação para duas razões: (1) não havia nenhum padrão nem metodologia disponível, e (2) o aço enformado a frio não foi incluído na legislação técnica construtiva naquele tempo. Muitas das peças metálicas disponíveis não podiam ser aplicadas devido à falta de metodologia e reconhecimento do produto.

Para enfrentar este desafio, o AISI reuniu uma comissão técnica em 1938, designada por Committee on Building Code (Comissão para os Regulamentos Construtivos), com a missão de desenvolver normas para os projectos de engenharia aplicáveis às construções em aço enformado a frio (LSF). O trabalho de pesquisa foi conduzido na Universidade de Cornell, conduzida pelo professor George Winter. Oito anos mais tarde, em 1946, foi lançado o primeiro documento, intitulado: Specification for the Design of Light Gauge Steel Structural Members (Normas para o Cálculo de Peças Estruturais em Aço Leve). Em 1949, o primeiro manual de cálculo ficou disponível aos engenheiros e projectistas. Após a publicação da segunda edição, em 1956, estas normas foram formalmente adoptadas pelas autoridades governamentais, abrindo a porta para a aceitação dos produtos de aço enformados a frio.

Anos 90

Para ampliar o mercado do aço enformado a frio, o AISI aumentou o financiamento da pesquisa permitindo alargar as aplicações de engenharia, melhorar a tecnologia e metodologia de cálculo, e congregar os profissionais relacionados com o LSF. Com o surgimento do NAFTA (North American Free Trade Agreement), em 1990, tornou-se evidente que os regulamentos e os padrões estariam na linha da frente para eliminar barreiras comerciais e para promover o uso do aço na América do Norte. Em 1995, o AISI iniciou o processo de uniformizar as normas para o aço enformado a frio entre os países do NAFTA. Após dez anos de esforços mútuos, a primeira edição do North American Specification for the Design of Cold-Formed Steel Structural Members (Normas Norte Americanas para o Cálculo Elementos Estruturais em Aço Enformado a Frio) foi publicada em 2001.

MP001.jpg

Este original foi adoptado em 2003 pelo International Building Code (Regulamento Construtivo Internacional) e foi reconhecido pelo ANSI - American National Standards Institute (Instituto Americano para a Padronização Nacional) como norma a aplicar nos Estados Unidos. O mesmo reconhecimento aconteceu no Canadá, pela CSA (Canadian Standards Association) e no México pela CANACERO (Camara Nacional de la Industria del Hierro y del Acero). Esta norma unificou e elevou o padrão de cálculo entre todos os países do NAFTA, permitindo a introdução de novas tecnologias e abrindo o mercado para uma enorme variedade de produtos e derivados do aço enformado a frio, para a indústria do LSF. Permitiu ainda a criação de novos manuais de cálculo e outras ajudas educacionais.

No começo dos anos 90, com a expansão da indústria da construção civil residencial e a subida dos preços da madeira, a indústria siderúrgica apercebeu-se do potencial do novo mercado para o aço enformado a frio. Um organismo consultivo foi criado em 1991 (Residential Advisory Group) para explorar as potencialidades deste mercado emergente. Em meados dos anos 90, foi lançada a primeira edição do Prescriptive Method for Residential Cold Formed Steel Framing (Método Prescritivo para as Estruturas em Aço Enformado a Frio para Edifícios Residenciais), sendo inserida no CABO One and Two Family Dwelling Code. Em 1996, o grupo consultivo foi reformulado para criar a NASFA - North American Steel Framing Alliance (Aliança Norte Americana para as Estruturas em Aço). Em 1998, foi redesignada para SFA - Steel Framing Alliance e procurou abranger o mercado das construções comerciais, além das residenciais. Igualmente em 1998, no seu papel como associação de desenvolvimento de padronização, reconhecida pelo ANSI, lançou o Committee on Framing Standards (Comissão para a Padronização de Estruturas), com a missão de "eliminar barreiras na legislação, aumentar a confiança no sistema e tornar o seu custo competitivo tanto na construção residencial como na comercial, através da melhoria da metodologia de cálculo e novos métodos construtivos". Em consequência disso, novos documentos aprovados pelo ANSI, tais como Cold-Formed Steel Framing - General Provisions (Estruturas em Aço Enformado a Frio - Disposições Gerais) e Truss Design and Header Design (Cálculo de Asnas e Cabeceiras) foram publicados em 2001. Estes documentos, assim como um novo Método Prescriptivo expandido e actualizado, foi incluído no International Building Code (Regulamento Construtivo Internacional) de 2003, e foram reconhecidos pelo ANSI como Padrões Nacionais. Em 2004 estes padrões foram actualizados e completou-se o documento Cold-Formed Steel Framing - Lateral Design and Wall Stud Design (Estruturas em Aço Enformado a Frio - Cálculo de Cargas Laterais e de Perfis Montantes).

Publicidade Google


Copyright © 2003-2016 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.