Lã mineral
Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

Um edifício realmente confortável deve possuir um excelente isolamento térmico e acústico. A maioria dos construtores de edifícios LSF aposta na lã mineral para atingir esse objectivo.

A lã mineral era empregada pelos nativos das ilhas havaianas na cobertura das suas moradias para protegê-los do frio e do calor. Foi a precursora de modernos materiais fabricados pelo homem ao reproduzir os processos naturais de um vulcão.

Devido às suas excelentes propriedades termo-acústicas, a lã mineral é fabricada em todo o mundo e é empregue nos mercados da construção civil, industrial, automóvel e de electrodomésticos, entre outros. Provê economia energética garantindo conforto ambiental, segurança e aumento no rendimento de equipamentos industriais. É de fácil aplicação, imputrescível e inodora, não provê ambiente adequado ao desenvolvimento de organismos e apresenta um excelente comportamento perante o fogo. Conforme o tratamento final, a lã poderá ser flexível ou rígida, dependendo do grau de compactação, e pode ser apresentada em variadas formas, tal como mantas ou painéis.

Lã de rocha ou de vidro?

O que usualmente se designa por lã mineral pode ser dividida em dois produtos. Lã de rocha ou lã de vidro. As propriedades termo-acústicas são excelentes em ambos os casos. A escolha do material dependerá das suas características, conforme a aplicação a que se destina.

Lã de Rocha

A lã de rocha é feita de rocha basáltica vulcânica e outros minerais retirados da natureza. Aquecidas a cerca de 1600ºC, as pedras fundem e, sob um processo de centrifugação, são transformadas em filamentos. Estas fibras são então aglomeradas com resinas orgânicas e óleos impermeabilizantes resultando numa massa semelhante à lã.

Normalmente, a lã de rocha será a melhor opção quando se necessita de maior densidade, tal como em pisos e coberturas visitáveis.

Lã de Vidro

A lã de vidro é feita por um processo muito semelhante ao da lã de rocha. Neste caso os minerais utilizados são a sílica e o sódio (areia e vidro), provenientes do assoreamento de rios, e são fundidos a 1800°C e centrifugados, formando filamentos que também são aglomerados com resinas sintéticas.

Devido à sua flexibilidade, a lã de vidro costuma ser a melhor opção para paredes verticais, tectos ou coberturas inclinadas.

A lã de vidro não deve ser confundida com fibra de vidro. O termo fibra de vidro refere-se a outro tipo de material, colado com resinas plásticas e que não se destina à mesma aplicação que a lã mineral de vidro. É um termo geralmente mal utilizado e que pode levar a erros ou preconceitos que perduram há várias décadas.

Aplicação no sistema LSF

As mantas ou painéis de lã mineral são colocados na cavidade resultante do espaçamento dos perfis ou vigas e dos materiais que revestem esses elementos. Este isolamento permite alcançar três objectivos fundamentais: isolamento térmico, isolamento acústico e protecção contra o fogo por envolver os elementos estruturais. No caso de se escolherem outro tipo de materiais, tal como o poliuretano injectado, será importante verificar se o triplo objectivo acima referido é realmente atingido. O isolamento témico pode ser complementado pela aplicação de poliestireno expandido ou extrudido no revestimento térmico exterior (ETICS) e nas coberturas.

Poderão ser cometidos alguns erros motivados pelo desconhecimento (ou incompetência) de quem constrói, ou pela tentativa de reduzir custos que, afinal, acabará por sair mais caro com o tempo. Entre eles está a escolha de mantas ao invés de painéis, especialmente na aplicação em superfícies verticais. Quando se aplicam mantas, a pouca consistência do material fará com que o isolamento desça nas paredes criando bolsas vazias nas zonas superiores. O correcto material a aplicar em paredes são painéis com estabilidade dimensional e contracção nula.

Também, a qualidade da lã a colocar é importante, bem como a forma de a aplicar. Por exemplo, ao se colocar lã mineral há que ter o cuidado de não rasgar os painéis, evitando colocar apenas pedaços ao invés de grandes secções de isolamento.

Ultracoustic P

A lã que a Futureng recomenda é a Ultracoustic P, da Knauf Insulation. Trata-se de um isolamento térmico e acústico em lã mineral de vidro. É comercializado em painel semirrígido. Incombustível na sua reação ao fogo (Euroclasse A1) e não hidrófilo. Os ligantes são de origem vegetal em que 86% dos seus materiais são renováveis. Sem fenóis nem formaldeídos adicionados.

Usualmente, as paredes exteriores são isoladas com duplo painel de Ultracoustic P (para preencher uma espessura total de 150 mm) e as paredes interiores recebem dois painéis sobrepostos (espessura total de 90 mm). A lã Ultracoustic P é também aplicada em pisos e nas lajes de esteira bem como entre as vigas de cobertura. Apesar da lã Ultracoustic P ser especialmente um material de isolamento acústico, possui excelentes propriedades como isolamento térmico. Naturalmente, outras marcas podem ser usadas desde que possuam as características técnicas previstas no cálculo térmico.

Fornecedor recomendado

A Futureng recomenda a Knauf Insulation como fornecedora nacional para os isolamentos térmicos e acústicos, bem como de muitos outros materiais de protecção contra o fogo. Assim, se está a construir uma casa LSF neste momento e os materiais empregues não possuem a marca ou as características dos produtos Knauf Insulation, recomendados pela Futureng, é muito provável que a sua casa não esteja conforme a legislação actualmente em vigor.
Se este for o seu caso, por favor, não hesite em contactar-nos para que lhe possamos dar informações mais adequadas.

Publicidade Google


Copyright © 2001-2020 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.