Isolamento acústico
Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

Na maior parte das edificações, torna-se difícil isolar o som produzido em outras dependências da casa, de diferentes pisos, ou mesmo o ruído proveniente do exterior. Muitas vezes pensa-se que a única forma de evitar a propagação do ruído é aumentar a largura das paredes, ou seja, através da massa. No entanto, poderia alcançar-se um bom resultado por utilizar materiais que comprovadamente revelam ser maus transmissores de som, ao contrário do que acontece com o tijolo e o cimento.

As lãs minerais, utilizadas na cavidade interior das paredes, são eficazes devido à sua composição e estrutura, sendo consideradas por testes laboratoriais como possuindo alto poder de isolamento acústico. No entanto, os restantes materiais também actuam como escudo dispersor dos ruídos. Nas paredes interiores, a utilização das placas de gesso laminado contribui para reduzir a transmissão do som. Nas exteriores, além do gesso numa das faces, há ainda que contar com o OSB e o poliestireno expandido, no caso de se aplicar um sistema ETICS.

Até aqui mencionamos o que acontece com a propagação dos chamados ruídos aéreos, ou seja, aqueles que são provocados pela conversação normal ou por aparelhos, tal como a TV. Mas o que dizer dos ruídos de impacto, tal como a queda ou o arrastar de objectos ou os simples passos de alguém num piso superior?

Uma vez mais, as lãs minerais colocadas no espaço entre as vigas de piso, (com até 25 cm de largura), poderão minimizar bastante este efeito de transmissão sonora, vantagem que é difícil de obter numa construção convencional. Ainda assim, sugerimos a colocação de placas de lã mineral de alta densidade, ou outros materiais adequados, directamente sobre o OSB que reveste a estrutura e finalmente aplicar o pavimento final. Naturalmente, esta solução deveria ser aplicada seja qual for o tipo de estrutura escolhida para a execução da habitação.

Função "massa-mola-massa"

O cálculo ao isolamento acústico de um elemento rígido e simples baseia-se na lei de massas: quanto maior peso por metro quadrado, maior o índice de isolamento ao ruído aéreo Rw. Por exemplo: uma parede de betão de 200 mm de espessura tem um isolamento ao ruído aéreo Rw de 55dB. No entanto, esse mesmo valor pode ser alcançado por uma divisória constituída por duas placas de gesso laminado de 13 mm de espessura em cada face, aparafusadas a montantes metálicos de 70 mm de secção e com lã mineral de 60 mm no seu interior. Tudo isto com um peso total 10 vezes inferior à parede de betão referida. Como é isso possível?

As soluções construtivas que contêm lã mineral, actuam como um sistema "massa-mola-massa" e proporcionam isolamentos acústicos muito superiores aos elementos de estrutura simples e rígida por três razões principais:

1. Efeito absorção

Determinado pela estrutura aberta e microporosa da lã mineral. A maior finura e longitude das fibras que constituem a lã mineral provocam a máxima fricção das vibrações sonoras que atravessam a estrutura, absorvendo a maior parte da sua energia.

2. Efeito mola

A elevada elasticidade da lã mineral actua como amortecedor reduzindo a ressonância das ondas sonoras que atravessam a solução construtiva. Contrariamente à lei de massas, o incremento da densidade de uma lã mineral pode chegar a aumentar a rigidez do sistema perdendo o efeito do princípio "massa-mola-massa".

3. Qualidade de montagem

Os níveis de isolamento acústico vão depender da correcta instalação de soluções construtivas. Os produtos de lã mineral são amiúde concebidos para facilitar cortes limpos e para se adaptarem à passagem de instalações reduzindo e/ou eliminado pontes acústicas.

A legislação em Portugal ainda continua a ser muito omissa quanto às exigências de isolamento acústico entre os diversos compartimentos interiores de uma moradia. Nos seus projectos, a Futureng costuma levar em consideração os testes e valores fornecidos por empresas que fornecem materiais de isolamento acústico. Em termos comparativos, lembramos que uma parede divisória interior numa construção de alvenaria não possui qualquer material de isolamento acústico, contando apenas com a massa. Por sua vez, o exemplo dado acima peca por escasso na maioria das habitações com estrutura LSF. Isto acontece porque a solução típica de uma divisória costuma ser duas placas de gesso laminado de 15 mm de espessura em cada face, aparafusadas a montantes metálicos de 90 mm de secção e com lã mineral de 80 mm no seu interior. Isto resultará em valores ainda mais eficientes do que o apresentado no exemplo acima.

A Futureng recomenda a Knauf Insulation como fornecedora nacional para os isolamentos térmicos e acústicos, bem como de muitos outros materiais de protecção contra o fogo.

Assim, se está a construir uma casa LSF neste momento e os materiais empregues não possuem a marca ou as características dos produtos Knauf Insulation, recomendados pela Futureng, é muito provável que a sua casa não esteja conforme a legislação actualmente em vigor.

Se este for o seu caso, por favor, não hesite em contactar-nos para que lhe possamos dar informações mais adequadas.

Publicidade Google


Copyright © 2003-2016 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.