Placas de Gesso Laminado
Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

Placas destinadas ao revestimento do esqueleto metálico ao qual são parafusadas. O principal material do qual são constituídas é o gesso, sendo que o papel colocado em ambas as faces confere-lhe consistência. As juntas entre elas são tratadas com fitas e massas próprias e, depois de lixadas, são pintadas resultando numa superfície uniforme. Usualmente estas placas são conhecidas por Gesso Laminado, Gesso Cartonado ou Gesso Acartonado (no Brasil).

As placas não adicionam resistência à estrutura e, portanto, são desconsideradas no cálculo de engenharia. Os sistemas de divisórias não estruturais, que incluem as placas e os perfis metálicos, costumam ser designados por SCPGL, ou seja, Sistemas Construtivos em Placas de Gesso Laminado. Em Portugal, também é comum usar o termo "paredes de PLADUR" para designar este tipo de divisórias, devido à popularidade que aquela marca de gesso laminado adquiriu no país há algumas décadas atrás.

Fabrico e aplicação

O mais antigo uso que se conhece do gesso remonta há cerca de 5.000 anos atrás, no Egipto, onde foi usado na fabricação de tijolos e na decoração das pirâmides.

Por volta do ano de 1755, na França, a natureza química do gesso foi melhor entendida, sendo desenvolvidos métodos mais eficientes de secagem e passou a ser possível utilizá-lo de forma mais prática. Ainda hoje é muitas vezes designado por gesso de Paris, apesar da gipsita existir em todos os continentes sendo que a extracção mundial ronda os cem milhões de toneladas por ano. Os principais produtores são os Estados Unidos, Canadá, China, França, Irão, Japão, Tailândia, México e Espanha. Na Europa, o mercado está nas mãos de três multinacionais, que extraem e preparam o gesso para as mais variadas aplicações. A BPB - British Plaster Board detém uma quota de mercado de aproximadamente 50%, a Lafarge uns 20% e a Knauf - Westdeutsche Gipswerke com cerca de 10%. Os 20% restantes correspondem à produção de pequenas empresas.

A placa é fabricada essencialmente a partir de gesso, água e alguns aditivos. Esta pasta húmida é despejada continuamente sobre papel, recebendo uma nova camada na superfície superior. Assim é fabricada uma espécie de sanduíche de papel e gesso que, após secagem é cortada numa grande variedade de formatos. As placas de gesso laminado, ou gesso cartonado, estão também disponíveis em diversas espessuras e, conforme os aditivos que recebem, podem destinar-se a locais diferentes numa construção, tal como ambientes húmidos ou onde se necessita adicional resistência ao fogo.

As placas de gesso são aparafusadas directamente sobre a estrutura metálica ou coladas a paredes de alvenaria através de massa própria. As juntas são tratadas pela aplicação de pasta de acabamento reforçada com uma tira de papel ou rede.

Posteriormente, a pasta endurecida é lixada ficando pronta para a pintura final. Se o trabalho for efectuado com competência, será impossível distinguir o local das juntas após a conclusão. Sobre as paredes de gesso podem também ser colados os mais diversos materiais de revestimento, tal como o azulejo.

Muitos questionam-se se poderão pendurar objectos em paredes de gesso cartonado. A resposta é sim. Basta usar uma bucha expansível adequada para o efeito. Objectos mais pesados, tal como um armário, poderão ser fixos directamente nos perfis metálicos, facilmente detectados com um íman.

Publicidade Google


Copyright © 2003-2016 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.