Eurocódigos
Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

Os Eurocódigos são um conjunto de normas europeias que pretendem unificar critérios e normativas de cálculo e dimensionamento de estruturas. A Futureng recorre a este conjunto de documentos para a realização dos cálculos de dimensionamento das estruturas que projecta. São especialmente usados os Eurocódigos 3 (EC3) e 5 (EC5).

Encontram-se publicados os seguintes Eurocódigos:

  • Eurocódigo 0 - Bases para o projecto de estruturas
  • Eurocódigo 1 - Acções em estruturas
  • Eurocódigo 2 - Projecto de estruturas de betão
  • Eurocódigo 3 - Projecto de estruturas de aço
  • Eurocódigo 4 - Projecto de estruturas mistas aço-betão
  • Eurocódigo 5 - Projecto de estruturas de madeira
  • Eurocódigo 6 - Projecto de estruturas de alvenaria
  • Eurocódigo 7 - Projecto geotécnico
  • Eurocódigo 8 - Projecto de estruturas para resistência aos sismos
  • Eurocódigo 9 - Projecto de estruturas de alumínio

História

Em 1975, a Comissão da Comunidade Europeia adoptou um programa no domínio da construção, baseado no artigo 95.º do Tratado. O objectivo do programa era a eliminação de entraves técnicos ao comércio e, também, a harmonização das especificações técnicas.

Durante quinze anos, a Comissão, com a ajuda de uma Comissão Directiva com representantes dos Estados-membros, orientou o desenvolvimento do programa dos Eurocódigos, que conduziu, na década de 80, à primeira geração de regulamentos europeus.

Em 1989, a Comissão e os Estados-membros da UE e da EFTA decidiram transferir a publicação dos Eurocódigos para o “European Comittee for Standardization” (CEN), com o objectivo de conferir-lhes a categoria de Norma Europeia (EN). Surge, assim, um programa para os Eurocódigos.

Versão portuguesa e os Anexos Nacionais

Em Portugal, a tradução dos Eurocódigos e a elaboração dos “anexos nacionais” é, por incumbência do IPQ, coordenada pelo LNEC, que constituiu, para o efeito, uma comissão, designada por CT115, na qual se agrupam dez grupos de trabalho, um para cada Eurocódigo. Cada grupo de trabalho é constituído por técnicos altamente especializados nas áreas específicas do respectivo Eurocódigo e que fazem parte dos vários sectores de actividade relacionados com a análise, o projecto e a construção de estruturas. Os grupos de trabalho têm como principais responsabilidades a verificação da consistência e da qualidade da tradução portuguesa, a elaboração dos anexos nacionais e a avaliação de eventuais disposições erradas detectadas na versão dita original, as quais, no entanto, não podem ser objecto de correcção na versão portuguesa sem prévio assentimento do CEN.

O Anexo Nacional só poderá conter informações explicitamente deixadas em aberto nos Eurocódigos para opção nacional, nomeadamente:

  • Valores e procedimentos para os quais são apresentadas alternativas no Eurocódigo;
  • Dados específicos do país (geográficos, climáticos e outros);
  • Decisões sobre a aplicação dos anexos informativos;
  • Informações complementares não contraditórias para ajuda do utilizador.

Legislação aplicável ao LSF

Além dos Eurocódigos, a Futureng recorre a vários outros documentos técnicos e legislação em vigor nos Estados Unidos e em outros países, como fonte de informação e referência. Entre eles destacamos:

Referências

  • Revista Ingenium, artigo por Luís Leite Pinto, Engenheiro Civil – IST

Publicidade Google


Copyright © 2003-2016 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.