CBCA - Centro Brasileiro da Construção em Aço
Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

A construção civil é hoje o mais importante sector consumidor de aço no mundo. Graças aos continuados avanços tecnológicos da siderurgia, que desenvolve produtos com a qualidade indispensável requerida por projectistas e pelas crescentes exigências do mercado, por toda parte expande-se o consumo de aço na construção.

O fenómeno repete-se no Brasil, mas em iniciativas isoladas que não propiciam a utilização plena das sinergias existentes entre os diversos segmentos envolvidos e nem o aproveitamento de todo o potencial de benefícios aos usuários e aos produtores de aço.

Ao contrário de outros segmentos da economia consumidores intensivos de aço, nos quais poucos produtores atendem extensa porção do mercado e têm condições de custear estudos e experimentos voltados ao revigoramento do processo produtivo, na construção em aço a demanda é ainda inexpressiva. São poucas as empresas capazes de arcar com iniciativas do género, e com experiência para criar parcerias de longo prazo com os clientes. Falta também tradição cultural nas respectivas cadeias produtivas para um trabalho conjunto.

Na tentativa de superar estes inconvenientes e com o propósito de conhecer as soluções encontradas em outros países que enfrentaram com sucesso os mesmos problemas, Cosipa e Usiminas iniciam em 1997 alguns trabalhos em conjunto, visando o desenvolvimento do mercado da construção em aço. Em 1999, foi criado o GSCM - Grupo Siderúrgico da Construção Metálica, constituído por CSN, CST, Usiminas, Cosipa, e, posteriormente, também por Açominas.

A decisão de criar no Brasil o CBCA - Centro Brasileiro da Construção em Aço, baseou-se na análise pelos fundadores do GSCM das experiências e das dificuldades de outros países, sobretudo os que se empenharam em ampliar o uso do aço na construção, como a Grã-Bretanha, EUA e Japão, onde entidades como o Steel Construction Institute (SCI), o American Institute of Steel Construction (AISC) e o Kozai Club, tiveram um papel fundamental no desenvolvimento e consolidação da construção em aço nos seus respectivos mercados. O CBCA vem juntar-se também aos esforços de organizações nacionais que congregam representantes da indústria local, entidades e profissionais ligados à construção em aço.

O CBCA foi criado sob a forma de "consórcio" tendo o IBS - Instituto Brasileiro de Siderurgia como gestor. O CBCA não é uma entidade comercial.

Objectivos do CBCA

Promover e ampliar a participação da construção em aço no mercado brasileiro, através da:

  • organização de um centro de estudos e tecnologia, para atendimento à colectividade;
  • difusão das competências técnica e empresarial para a construção em aço;
  • colaboração com os trabalhos das entidades existentes.

O CBCA tem, entre as suas principais actividades, defender o material "aço" frente a outros materiais que com ele competem, adoptar os meios para que o aço seja o material de escolha, inovador, económico e estético na construção.

Publicidade Google


Copyright © 2003-2016 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.