Viga C250
Sorry, we couldn't find any images attached to this page.

A expressão perfil, conforme a empregamos neste site, refere-se a peças fabricadas a partir de chapa de aço revestida com zinco pelo processo contínuo de galvanização por imersão a quente, que adquirem a sua forma final mediante um processo industrial de conformação ou moldagem a frio.

Os perfis incluem secções em C (montantes e vigas) e em U (canais), bem como cantoneiras. Todas estas peças são fabricadas a partir da mesma chapa de aço galvanizado.

Os perfis montantes e as vigas com fins estruturais poderão ter diversas secções. A secção dos perfis usados influirá na espessura final das paredes do edifício.

Perfil ou Viga C250

Trata-se de peças com secção em C, ou seja perfis com abas compostas, de quatro arestas, com uma largura exterior de 250 mm:

  • 15x43x250x43x15 mm, com uma espessura de 2,5 mm
perfis.jpg

Estes perfis, usualmente designados por vigas, costumam ser usados vigas de piso em lajes de maior dimensão e como vigas de cobertura em telhados. Também costumam ser empregues como longarinas de escadas interiores.

Aos perfis C250 correspondem os canais U255.

Comprimentos

As vigas C200 e C250 costumam estar armazenadas com comprimentos de doze metros. Isto permite um melhor aproveitamento do transporte para obra. Ali são posteriormente cortadas com as medidas indicadas no projecto de execução. No entanto, qualquer outro comprimento pode ser fabricado, desde que o pedido seja efectuado com antecedência. Visto que estas outras dimensões têm de ser perfiladas propositadamente, isto poderá implicar um custo adicional de fabrico.

Alternativas

Uma alternativa à utilização das vigas de piso é a aplicação de asnas rectangulares. Estas asnas costumam ser fabricadas pela montagem treliçada de diversos elementos com secções mais reduzidas, tais como os perfis C90. Visto que as vigas de piso são os elementos metálicos mais caros da estrutura, esta alternativa poderá reduzir custos e eliminar a necessidade de abrir orifícios, tal como acontece nas vigas C250.

No entanto, não podem ser descartadas algumas desvantagens significativas, como por exemplo a enorme dificuldade de efectuar alterações. Enquanto uma viga pode ser cortada para se ajustar às medidas presentes na obra, uma asna rectangular de piso dificilmente pode ser alterada depois de fabricada. Esta dificuldade torna-se especialmente desvantajosa no caso de obras de reabilitação, onde as medidas muitas vezes têm de ser ajustadas no decorrer do trabalho. O mesmo acontece naquelas obras em que ocorreu um erro de medição, mesmo que seja mínimo, ou no caso de se pretender efectuar uma alteração na disposição das divisões do edifício.

Publicidade Google


Copyright © 2003-2016 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.