2013.Mar - Revista Negócios Portugal
Sorry, we couldn't find any images attached to this page.
NP-logo.jpg


Na sua edição de Março de 2013, a revista mensal Negócios Portugal, distribuída com o Jornal i, publicou diversos artigos sobre as estruturas metálicas ligeiras em Portugal.

A revista incluiu um artigo sobre a Futureng, bem como diversos outros relacionados com empresas construtoras de LSF, ateliers de arquitectura e fornecedores. Poderá clicar nos links abaixo para ler a informação publicada sobre cada uma dessas empresas.

Índice



NP2013-05.png NP2013-06.png

Abaixo transcrevemos o texto do artigo relacionado com a Futureng:

Light Steel Framing cada vez mais no mercado português

O LSF é um sistema construtivo que tem atraído cada vez mais a atenção do mercado português, seguindo a tendência internacional.

LSF é o acrónimo da expressão inglesa Light Steel Framing, usada mundialmente para definir um processo construtivo cuja estrutura é constituída por perfis metálicos enformados a frio, fabricados a partir de chapa de aço galvanizado. Tanto a liga do aço como a galvanização devem corresponder ao regulamentado nos Eurocódigos. A engenharia determina a configuração da secção, as espessuras e os métodos de conexão dos milhares de perfis que constituem uma estrutura LSF. Esta designação distingue este tipo de sistema das estruturas onde se usam perfis laminados a quente e que possuem um peso muito superior.

A Futureng é essencialmente um gabinete de engenharia exclusivamente dedicado ao sistema LSF. A experiência da empresa nesta área remonta ao primeiro edifício assim construído no nosso país, tendo acompanhado a evolução do sistema em Portugal e no mundo desde 1994. Mais recentemente, alguns dos seus projectos destinaram-se ao mercado estrangeiro, nomeadamente Espanha, França, Brasil, Angola e Cabo Verde. Visto que não existe formação académica em instituições de ensino, era comum receber inúmeras solicitações para a transmissão de conhecimentos sobre o processo construtivo, os materiais adequados e as vantagens do LSF. Devido a isso, o gabinete resolveu criar um programa de formação que transmite as informações básicas para alguém iniciar a sua actividade nesta indústria.

O sistema LSF apresenta um conjunto características vantajosas em relação a outros sistemas construtivos. Analisando apenas uma dessas características – o excelente rácio entre peso e resistência – vejamos as vantagens que são alcançadas.

O baixo peso dos perfis e das vigas metálicas, apesar das suas grandes dimensões, facilitam o transporte, a elevação e a montagem. Os elementos estruturais não necessitam de cofragem nem de suportes temporários. A conexão através sistemas de fixação mecânica é eficiente e rápida. A colocação de tubagens e condutores eléctricos dispensa a abertura de roços. Estas e muitas outras técnicas fáceis e céleres diminuem consideravelmente a mão-de-obra e, consequentemente, reduzem os prazos e os custos. Assim, uma construção que requeira um prazo de execução de dez meses a um ano usando os métodos usuais poderá ser concluída em apenas seis meses, ou até menos.

A redução de peso sobre as fundações evita os riscos de assentamento do edifício e as consequentes fissuras, tão habituais nas paredes de alvenaria. Reduzindo a dimensão das fundações ou a necessidade de alcançar estratos mais profundos, é possível diminuir os custos e o impacto no ambiente. Além disso, tendo menos massa, um edifício mais leve será menos solicitado no caso de um sismo, o que poderá decidir a sobrevivência dos ocupantes.

Apesar de ser usado em todo o mundo para a construção residencial de raiz, incluindo prédios de apartamentos e unidades hoteleiras, o baixo peso do aço e dos restantes materiais usados no Light Steel Framing, tornam este método construtivo ideal para reabilitar edifícios antigos. Na reabilitação, as principais aplicações envolvem a reconstrução de coberturas ou a criação de novos pisos.

Especialmente em certas zonas urbanas, algumas delas de difícil acesso como no centro histórico das cidades, a utilização de materiais mais leves reduz as dificuldades de transporte e elevação. O LSF mostra ser especialmente vantajoso na substituição de pisos em madeira ou telhados já degradados. O baixo peso dos materiais aplicados, frequentemente elimina a necessidade de reforçar a estrutura antiga do edifício. Em alguns casos, esta vantagem torna o LSF a única alternativa possível para dividir espaços ou acrescentar um novo piso. Diminuir a carga sobre estruturas antigas contribui ainda para melhorar o seu desempenho perante um terramoto.

Edifícios que mantêm apenas as suas fachadas podem ser completamente renovados ou ampliados, com pisos intermédios, novos pisos e novas coberturas, usando as estruturas ligeiras em aço. Nestes casos, a estrutura antiga acaba por receber menos cargas do que antes, resolvendo problemas de engenharia que se tornariam difíceis ou extremamente caras usando o betão armado ou o aço pesado. Também, sendo mais fácil de trabalhar, mais leve, incombustível e imune ao ataque de insectos ou outros agentes biológicos, o aço apresenta enormes vantagens em relação às estruturas de madeira. A reabilitação ou remodelação de espaços em edifícios antigos permite manter o mesmo aspecto ou traça existente, mas trazendo melhoras significativas ao conforto interno.

Outras vantagens apreciáveis prendem-se com a rapidez de construção, a eliminação de cofragem e de escoramento temporário, não necessitar de abertura de roços, menor consumo de água com a consequente eliminação de tempos de cura ou de secagem e ainda menos ruídos e escombros.

Resumo das vantagens do LSF na reabilitação urbana:

  • Menos carga sobre estruturas existentes
  • Melhor comportamento perante sismos
  • Acesso mais fácil às zonas antigas e históricas
  • Menos meios de transporte e mais fácil elevação dos materiais
  • Incombustível e imune ao ataque de insectos
  • Maior rapidez de construção
  • Menor consumo de água
  • Evita escoramento e cofragem
  • Eliminação de tempos de secagem e cura
  • Abertura de roços desnecessária
  • Menos resíduos no final da obra
  • Preços mais competitivos devido à rapidez e facilidade de montagem
  • Estabilidade dos preços - variações de preços são extremamente raros

Vários são já os exemplos de intervenções em edifícios antigos nas nossas cidades, inclusive em imóveis de interesse público. Um dos mais recentes exemplos é o Palácio Valada e Azambuja, no Largo do Calhariz em Lisboa, cuja cobertura com mais de 80 planos distintos foi totalmente reconstruída com perfis de aço enformados a frio.

Neste aspecto, a actual crise internacional abre novas oportunidades para a reabilitação, devido a cada vez maior consciência da necessidade de recuperar o património ao invés de simplesmente construir de novo. Com a maior divulgação do sistema LSF, processo no qual a Futureng tem dado o seu contributo, antevemos que a perfilaria ligeira em aço tornar-se-á a solução padrão a muito curto prazo.

Mais informação sobre o sistema construtivo pode ser obtida no site da Futureng. O Facebook da empresa, que conta já com mais de 15.000 seguidores, inclui várias centenas de fotos ilustrativas.

http://www.futureng.pt
https://www.facebook.com/futureng

Publicidade Google


Copyright © 2003-2016 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.