Newsletter CAD
Sorry, we couldn't find any images attached to this page.
CAD-logo.gif

Empresa fundada em 1998 e sedeada em Lisboa, a C.A.D. assume-se como um projecto empresarial, por forma a aliar a procura de excelência na arquitectura com a satisfação das necessidades e desejos dos seus clientes.

No seu site, a empresa apresenta informação actual e pertinente relacionada com a construção civil em geral. Manifestando interesse pelo Light Steel Framing, os responsáveis da C.A.D. publicaram um artigo sobre o assunto, divulgando-o também na newsletter electrónica que envia aos seus clientes e visitantes.

Abaixo transcrevemos o texto do artigo que foi publicado on-line:

Estruturas: Light Steel Framing

Apesar de a grande maioria das construções continuarem a ser desenvolvidas recorrendo aos processos tradicionais, existem já no mercado outras alternativas que permitem novas abordagens. A construção recorrendo a estruturas de aço apresenta um conjunto de vantagens relativamente às tradicionais estruturas de betão armado.

Construção em Aço ou "Light Steel Framing"

Quem quer construir a sua própria casa, preocupa-se não só com os aspectos estéticos mas também com a qualidade dos materiais e com o preço final da obra.

A construção civil no nosso país padece de má reputação, sendo que muitas vezes existem de facto razões concretas para isso. Assim, são cada vez mais os consumidores que procuram alternativas. Devido às suas vantagens, os edifícios com estrutura em aço - um sistema conhecido mundialmente por Light Steel Framing - têm vindo a despertar o interesse crescente de construtores e clientes.

Light Steel Framing – O que é?

O Light Steel Framing (LSF) é um processo de construção utilizado há já vários anos nos Estados Unidos, Canadá e nos países do norte da Europa com grande sucesso. Caracteriza-se pela utilização de materiais leves e de fácil manuseamento e aplicação tendo como principal filosofia garantir o conforto e a segurança dos ocupantes. Isto resulta em edifícios isotérmicos com estrutura de aço, com total liberdade arquitectónica, aplicando os mais inovadores materiais e aproveitando a tecnologia mais avançada actualmente disponível em todos os continentes.

Neste sistema, utilizam-se fundações em betão como a construção vulgar e sobre estas são erigidos centenas de perfis metálicos posteriormente interligados por peças metálicas horizontais que conferem resistência ao conjunto. Toda a estrutura do edifício pode ser comparável a um esqueleto, incluindo paredes interiores e exteriores. Lajes entre pisos e o telhado são constituídos de elementos em aço galvanizado, aparafusados entre si, e em seguida revestidos com materiais isolantes e decorativos.

A construção vulgar exige o erguer de uma super estrutura por meio de pilares e vigas sendo que as paredes de tijolo não têm funções estruturais. No caso dos edifícios construídos segundo o sistema Light Steel Framing, as próprias paredes são a estrutura, não havendo necessidade de pilares ou colunas. Todo o peso das lajes, bem como dos andares superiores, é distribuído por cada uma das paredes o que simplifica o processo de construção, reduz consideravelmente o tempo necessário para ela, confere mais segurança ao edifício em caso de sismo e liberta muito mais a criatividade arquitectónica.

Muita informação sobre este método construtivo pode ser obtida na Internet, especialmente nos sites americanos de construtores e organizações profissionais. Em português existe uma fonte ampla de informações no endereço da Futureng. Trata-se do site de um gabinete de engenharia, empenhado em divulgar este sistema e as suas vantagens.

Outras características do sistema

A configuração das peças em aço permite que os sistemas eléctricos e canalizações sejam colocados em prazos reduzidos e nunca possíveis de alcançar na construção vulgar.

Por dentro, a habitação é revestida com materiais que a protegem contra infiltrações e humidades permitindo, no entanto, qualquer tipo de revestimento e decoração. Por fora, as fachadas são rebocadas com argamassas reforçadas por armaduras em fibra, possuindo já a cor final, o que garante um aspecto impecável durante anos a fio. Para garantir o conforto térmico e acústico, utiliza-se a lã de rocha, o poliestireno expandido e outros materiais de alto nível de isolamento.

Visto que se utilizam os mesmos tipos de caixilharias, telhas, carpintarias e pavimentos, empregues na construção convencional, é impossível distinguir uma moradia com estrutura em aço apenas pela simples observação. Mas o conforto e a segurança permanecem e são altamente apreciadas por quem habita neste tipo de casas tecnologicamente muito evoluídas. Além disso, a versatilidade da estrutura permite uma liberdade arquitectónica que poderá ser bem aproveitada por arquitectos e engenheiros. Salas mais espaçosas, vãos maiores, terraços e varandas mais amplas, são apenas algumas das inúmeras possibilidades apenas limitadas pela criatividade de quem projecta.

Percebendo estes benefícios, é natural que se levantem dúvidas sobre os preços. No entanto, até neste aspecto, é possível retirar vantagens.

O preço

Evidentemente, o principal argumento desta forma de construir não é o preço mas sim a qualidade do produto final. Apesar disso, a poupança em mão-de-obra permite alcançar preços muito semelhantes aos praticados no mercado da construção civil. Ao mesmo tempo, a rapidez de construção permite a conclusão da obra em prazos bastante menores do que os alcançados na construção em alvenaria. Isto traz vantagens, não só para o ansioso proprietário da moradia mas também para o construtor, que mais rapidamente liberta meios humanos e técnicos para novas obras. Preços ainda mais vantajosos são alcançados quando se utiliza o sistema na execução de moradias em banda ou vivendas geminadas visto que a padronização dos elementos possibilita a industrialização do processo construtivo.

As principais vantagens

A qualidade na construção foi esquecida durante muitos anos. No entanto, hoje em dia, a situação parece alterar-se e em geral existe uma maior preocupação em reduzir os tempos de construção garantindo, ao mesmo tempo, elevados níveis de segurança e de qualidade. Também, tanto os construtores como os proprietários revelam estar mais conscientes da necessidade de reduzir os custos de manutenção dos edifícios e de os tornar mais confortáveis, por manter temperaturas agradáveis no seu interior e diminuir os níveis de ruído provenientes do exterior.

A rapidez de execução (usualmente metade do necessário na construção vulgar), é realmente uma das vantagens mais apreciadas. Para quem anseia ter a sua casa construída com a máxima qualidade e no menor espaço de tempo possível, o Light Steel Framing é a solução ideal. A rapidez do processo de construção permite reduzir consideravelmente o custo de mão-de-obra e é este facto que permite aos construtores apresentar aos seus clientes preços realmente vantajosos. A utilização mais racional dos meios de transporte e de logística também contribui para apresentar preços competitivos em relação aos oferecidos pela construção convencional.

Algumas vantagens só são sentidas ao longo dos anos em resultado da durabilidade e da baixa manutenção exigida. Devido aos materiais empregues, é possível garantir uma construção de qualidade superior e sem os inconvenientes típicos da construção em alvenaria, tal como as infiltrações que originam o surgimento de bolores e fungos, o ambiente excessivamente frio, quente ou húmido, paredes fissuradas, etc.

Outra área com vantagens inexcedíveis mas ainda mal explorada é a remodelação ou recuperação de imóveis antigos, tal como a colocação de pisos intermédios ou a substituição de telhados. É possível verificar a vantagem de estruturas fortes mas leves, sem massas húmidas, a aplicar em tantos edifícios degradados nas nossas grandes cidades. E a topografia de cidades como Lisboa ou Porto exige materiais fáceis de transportar, descarregar e elevar, exactamente o tipo de materiais do sistema LSF.

Em resumo, é possível disponibilizar uma habitação segura e confortável, com estrutura anti-sísmica, completamente estanque, isenta de fissuras, infiltrações ou humidades, com temperatura ambiente controlada, versátil e de baixa manutenção, construída num curto período de tempo, respeitando o meio ambiente, tudo isto a preços acessíveis e competitivos.

A construção de edifícios com estrutura em aço leve iniciou-se em Portugal há cerca de sete anos. Hoje existem já algumas empresas nacionais com bastante experiência no processo e um extenso currículo. Entre elas gostaríamos de assinalar o trabalho da STEEL, Gestedi, Globalaço, GSN e NCB. Estas empresas já construíram dezenas de casas e o interesse de construtores e do público em geral tem crescido significativamente.

Publicidade Google


Copyright © 2003-2016 FUTURENG. Todos os direitos reservados. A utilização deste site pressupõe a aceitação dos presentes termos e condições. Se não estiver de acordo com eles, não utilize este site.